fbpx

Série: Siscoserv no Combate ao Crime

Siscoserv no combate a Lavagem de Dinheiro, Sonegação e Crime Organizado

Listamos alguns pontos importantes quando se fala em Siscoserv e que você não pode deixar de ver.
Criamos uma série de 5 Posts e Vídeos sobre a utilização do Siscoserv no combate ao crime organizado.

Confira abaixo os itens da série:

Playlist no Youtube com a série de vídeos:

Por que isso é tão importante para o governo? Por que operações de Serviço estão em evidência? Vamos entender o que está acontecendo no Brasil?

  • Veja as ações da Polícia Federal, Receita Federal e Banco Central;
    • Todas possuem de pano de fundo operações de comércio exterior de mercadorias e serviços internacionais, como o frete, que possui redução a zero da alíquota de Imposto de Renda, transformando-se em uma forma de lavagem de dinheiro de corrupção, crime organizado e sonegação.

Ações da Polícia Federal e Receita Federal: Prisões, Apreensões e Investigações

  • PCC usava Agente de Cargas de fachada para lavar dinheiro do crime organizado;
    • Confira matéria da Band TV explicando como o Primeiro Comando da Capital (SP) lavou 50 milhões de USD como se fosse frete internacional.
  • Siscoserv utilizado nas grandes operações da Polícia Federal, Zelotes e Lava Jato;
    • Em evento na FIESP, em agosto de 2016, a Receita Federal informou que tem apoiado a PF e MPF om a disponibilização de informações a partir do Siscoserv. Veja o resumo do evento com a RFB sobre o Siscoserv.
  • Reclusão de 2 a 5 anos para empresa que “deixar de fornecer” Nota Fiscal;
    • “Negar ou deixar de fornecer, quando obrigatório, nota fiscal ou documento equivalente, relativa a venda de mercadoria ou prestação de serviço, efetivamente realizada, ou fornecê-la em desacordo com a legislação”.
» Veja no Plano Anual de Fiscalização 2016 da Receita Federal do Brasil que destaca a pena para empresas que não emitem Nota Fiscal de mercadorias ou serviços.

Ações do Banco Central – Liquidação de Corretoras

  • Veja notícia no G1 com a liquidação de uma das maiores corretoras do país em 2016 por ligações com o PCC e Lava Jato

    “A corretora celebrou contratos de câmbio relativos à importação e, também, transferências financeiras para o exterior para o pagamento de fretes em valores expressivos concentrados em clientes ‘sem tradição comercial e sem porte compatível com os montantes movimentados’.”

  • Veja matéria da Agência Brasil com a liquidação de 04 corretoras no final de 2015;

    “O BC encontrou irregularidades nas operações das corretoras, como exportações, com a suspeita de que não havia importador (o nome era fictício).”

Menu